(54) 3324-3666

Postagens da categoria:

gado de corte

Investir no confinamento do gado de corte é uma excelente alternativa para maximizar a produção de carne. 

Afinal, esse tipo de criação reduz o tempo de engorda, a pressão nas áreas de pastagem e os riscos sanitários, aumentando muito a eficiência produtiva.

Entretanto, para que esses benefícios sejam possíveis, é imprescindível estabelecer rotinas sólidas de manejo junto ao rebanho. 

Seu foco deve estar na precisão nutricional dos animais, seu bem-estar e segurança sanitária.

Mas afinal, por que é essencial ter rotinas bem definidas para o confinamento do gado? Como saber se existem problemas na criação dos bovinos? Quais os principais pontos de atenção para estabelecer uma rotina adequada? Descubra a seguir!

Por que é preciso ter uma rotina bem definida no confinamento do gado?

O confinamento do gado de corte é caracterizado pela alimentação dos bovinos em instalações fechadas, feita com uma ração balanceada e com acesso limitado à pastagem.

Para garantir o aumento do ganho de peso em um curto período, é essencial manter um controle rigoroso da nutrição. 

Além disso, o manejo sanitário e os cuidados com a saúde e bem-estar dos animais são outros pontos-chave para o sucesso da criação. 

Quando confinado, o gado acaba aproveitando algumas vantagens. Afinal, há água limpa sempre disponível, uma alimentação equilibrada disponibilizada rotineiramente, maior qualidade sanitária e até proteção contra predadores.

Contudo, isso exige dos responsáveis pela criação a responsabilidade de manter uma rotina adequada para os animais, principalmente quanto à sua alimentação.

Tenha em mente que os bovinos gostam e dependem de uma rotina bem estabelecida. Qualquer mudança no padrão de oferecimento do trato acaba afetando seu desempenho em todo o período de engorda.

Mais que atender aos hábitos naturais do gado, garantindo um comportamento saudável e o seu bem-estar, uma rotina bem definida também está ligada a algumas questões fisiológicas.

Nesse sentido, o rúmen merece destaque especial. Ele é o primeiro dos quatro compartimentos do estômago dos animais ruminantes, responsável por fermentar a comida e quebrar as fibras complexas para extrair nutrientes.

O rúmen funciona como uma câmera anaeróbica de fermentação contínua. Ou seja, para que funcione adequadamente, ele precisa receber alimentos de maneira equilibrada e frequente.

Portanto, se houverem mudanças no ritmo alimentar ou na formulação das rações, por exemplo, também ocorrerão alterações no ambiente ruminal.

Isso significa que qualquer desvio na rotina do gado também pode desequilibrar as espécies de bactérias, fungos e protozoários presentes no rúmen. Somada às questões habituais e de bem-estar, esses fatores afetam diretamente a capacidade de engorda do gado.

Quais os pontos de atenção para manter uma rotina adequada aos animais?

Como você pôde ver, o confinamento do gado só é bem-sucedido quando há uma padronização alimentar e sanitária na criação.

Existem diversas boas práticas de manejo que contribuem para a definição de uma rotina adequada às necessidades dos bovinos e ao favorecimento do seu processo de engorda. Entre aquelas que não podem faltar na sua propriedade, destacam-se:

Frequência e horários de trato

alimentação e dieta do gado de corte - agross do brasil

Manter uma frequência nos horários de trato é imprescindível para que os animais mantenham uma boa rotina alimentar, alimentando-se de maneira correta e mantendo um bom padrão de engorda. Do contrário, pode ocorrer oscilações no consumo que prejudicam seu desempenho.

No momento do primeiro trato ao amanhecer, o ideal é estabelecer horários em que os animais tenham apetite para se alimentar. Se as refeições atrasarem, os bovinos podem acabar desenvolvendo um comportamento faminto.

Se, ao invés de ter animais com apetite, eles estiverem famintos, podem ocorrer disputas agressivas para o acesso ao cocho. Além disso, o gado acaba ingerindo muito rapidamente a refeição, prejudicando a frequência de funcionamento do rúmen.

Controle da dieta

Considerando que os custos operacionais com nutrição são os maiores no confinamento do gado, é essencial manter um bom controle e avaliação dos recursos alimentares utilizados na propriedade.

Muitas propriedades utilizam a “bica corrida”, que não controla com exatidão a quantidade de trato disponibilizada em cada curral. Assim, essa é uma prática que pode gerar desperdício de ração e até prejudicar a engorda, pois não domínio sobre o total que é ofertado. 

Portanto, o ideal é optar pela distribuição controlada. Ela consiste no levantamento e anotação da quantidade de dieta ofertada em cada curral e a cada trato. Além do maior controle alimentar, a boa condução da leitura do cocho permite prever o consumo das próximas 24h. 

Distribuição dos alimentos

vagão misturador - agross do brasil

Mais que prezar pela quantidade correta e específica de dieta para cada cocho, fazendo o controle dos alimentos disponibilizados, também faz toda a diferença prezar pela sua correta distribuição.

Assim, procure distribuir igualmente o alimento disponível para cada curral de maneira uniforme ao longo dos metros do cocho. Isso pode ser feito com o apoio de bons vagões misturadores, capazes de fazer essa distribuição por igual.  

Com esse cuidado, você garante um acesso igual dos bovinos à dieta em horários semelhantes. Ou seja, trata-se de uma forma de promover a padronização alimentar e o desenvolvimento igual dos animais no curral.

Leitura do cocho e curva de consumo

Para minimizar os desperdícios de ração e a ocorrência de distúrbios metabólicos, também é importante monitorar e controlar a sobra dos cochos. Ao avaliar o que sobrou nas últimas 24h, as estimativas sobre o consumo do período seguinte se tornam mais assertivas.

Essa lógica também se aplica ao monitoramento da curva de consumo dos alimentos disponibilizados. Ele é focado no registro da quantidade de dieta consumida por lote e por dia no confinamento do gado.

Ao acompanhar esse padrão, você consegue certificar-se de que os animais realmente estão se alimentando nas quantidades programadas, bem como avaliar a evolução do rebanho em relação ao seu consumo alimentar.

Limpeza dos bebedouros

Manter água de qualidade sempre à disposição dos animais também é indispensável. Isso porque, a quantidade bebida influencia diretamente no consumo de matéria seca. Ou seja, trata-se de um fator que afeta o desempenho da engorda.

No confinamento do gado, os bovinos consomem uma média de 4 a 6 litros de água por quilo de matéria seca que é ingerida. Portanto, a disponibilização de água deve ser contínua e prezar pela limpeza dos bebedouros.

Mais que melhorar as condições de consumo, bebedouros limpos também ajudam na prevenção de problemas sanitários. Recomenda-se que a higienização seja feita, no mínimo, 3 vezes por semana.

Ronda sanitária

Por fim, lembre-se que a saúde dos animais é um fator central para a engorda. Mais do que isso, ela é determinante para que o confinamento do gado tenha um bom desempenho, sem perdas, prejuízos e problemas na qualidade do produto final.

Para assegurar um rebanho saudável, é indispensável realizar rondas sanitárias. Elas devem ser diárias e seguir critérios preestabelecidos de avaliação, traçados com o apoio do veterinário da propriedade. 

Além de verificar se existem lesões, sinais clínicos de doenças e qualquer outra desordem física nos bovinos, também é importante acompanhar seu comportamento. Abaixo, veja quais são os principais distúrbios comportamentais que merecem a sua atenção. 

Como saber se há problemas na rotina de confinamento do gado?

Agora que você já sabe quais práticas são necessárias para definir uma rotina para o confinamento do gado, também fica mais fácil perceber quando o manejo ocorre de maneira incorreta.

Alguns sinais indicam que os bovinos não estão submetidos a um bom padrão alimentar, sanitário e de bem-estar. Eles incluem:

  • Muita disputa entre os animais por acesso ao cocho;
  • Bovinos correndo atrás do vagão e se amontoando a sua espera;
  • Excesso de entreveros de animais nos corredores;
  • Animais esperando o fornecimento de alimento no cocho muito antes dele ser feito;
  • Consumo de ração muito instável;
  • Surgimento de ração estragando no cocho;
  • Comportamento recorrente de sodomia;
  • Ocorrência elevada de problemas de casco;
  • Entre outros problemas semelhantes.

Se você notar algum desses fatores, pode ser sinal de que a rotina de confinamento do gado está inadequada. Nesses casos, é essencial ater-se às práticas que apresentamos no item anterior e promover as devidas correções, evitando perdas maiores de produtividade.

Quer garantir uma alimentação sempre balanceada e segura para os animais, com um controle preciso e padronizado sobre cada ingrediente e uma distribuição uniforme nos cochos?

A Agross é referência em nutrição animal. Nossa tecnologia produz uma ração de altíssima qualidade e padronização, de maneira rápida, prática e equilibrada. 

Entre em contato conosco para conhecer os diferenciais das linhas Bestmix, Nitromix e Turbomix e peça o seu orçamento.

10 de julho de 2023

Com os constantes avanços da tecnologia e o surgimento de práticas de manejo cada vez mais avançadas no campo, a pecuária moderna tem se tornado uma tendência crescente no mercado de criação animal.

Seu objetivo é agregar padrões maiores de eficiência e produtividade, a fim de atender a crescente demanda por alimentos de origem animal de maneira ainda mais produtiva, lucrativa e sustentável.

Mas afinal, como a pecuária moderna se caracteriza? Quais suas principais tendências? Como ela pode beneficiar minha propriedade? A seguir, confira os detalhes mais importantes que você precisa saber sobre o assunto.

O que é pecuária moderna?

A pecuária moderna, como o próprio nome sugere, consiste no uso de técnicas avançadas e de recursos tecnológicos voltados à otimização da produção de carne, leite e outros produtos animais.

Como citamos, ela visa tornar os processos de criação mais precisos e eficientes. Isso impacta diretamente na sua produtividade e lucratividade. Além disso, graças ao maior controle e otimização das operações, elas também se tornam mais sustentáveis.

Esses ganhos podem ser obtidos por meio de inúmeras práticas. Elas incluem desde o controle nutricional dos animais, até o melhor aproveitamento dos espaços de criação, técnicas de reprodução, recursos voltados à saúde e bem-estar animal, e assim por diante.

Basicamente, a diferença entre a pecuária moderna e tradicional está nos índices de produtividade. Isso porque, a primeira engloba ações coordenadas para um manejo mais eficiente do gado. Já a segunda tem padrões de controle, sanidade e qualidade ocasionais.

Quais suas principais tendências?

A pecuária moderna não diz respeito somente a um padrão produtivo. Na verdade, ela pode englobar diversas técnicas, que variam conforme cada propriedade, seus objetivos e recursos disponíveis. 

Independentemente das ferramentas ou processos utilizados, o objetivo é sempre potencializar a produtividade e a qualidade do produto final. Entre as principais tendências da área, destacam-se:

  • Sistemas de gestão: por meio de sistemas e aplicativos específicos, é possível ter mais controle sobre o gado e suas áreas de criação, controlando aspectos como alimentação, sanidade e reprodução de maneira mais precisa;
  • Recursos de monitoramento: para monitorar o gado e suas demandas, é possível utilizar brincos eletrônicos e sensores móveis, que disponibilizam informações em tempo real para que o pecuarista faça todo o controle no sistema;
  • Contratações sob demanda: dependendo da fase de criação, a propriedade pode depender de mais ou menos peões. Por isso, a contratação de diaristas é crescente na pecuária moderna, pois economiza em mão de obra sem comprometer a produtividade; 
  • Bem-estar animal: as práticas de manejo focadas na qualidade de vida do gado são essenciais para prevenir doenças, agregar qualidade ao produto final e atender à demanda dos consumidores por criações conscientes;
  • Estratégias de nutrição: por meio de rações e suplementos nutricionais específicos, a alimentação do gado é focada em um maior desempenho produtivo, na saúde dos animais, na redução de custos e otimização da rentabilidade;
  • Maior produção por hectare: o Brasil tem diversas áreas agricultáveis. Contudo, muitas estão degradadas pelo mau uso da terra. Para otimizar o uso de pastos para a criação de rebanhos, a pecuária moderna também foca em práticas de recuperação de solo.

Para maximizar resultados e garantir uma produção mais competitiva, os pecuaristas têm diversos recursos à disposição, capazes de garantir um maior controle e monitoramento da propriedade, bem como um melhor aproveitamento de recursos.

Por que a pecuária moderna é vantajosa?

pecuária moderna - agross do brasil

Como você pôde ver, a pecuária moderna pode agregar uma série de benefícios. Por isso, é essencial ficar atento aos seus avanços. Assim, você consegue avaliar os recursos que já pode implementar na sua propriedade.

Afinal, com ela, há um aumento significativo na eficiência produtiva, rentabilidade, na redução de custos, na melhoria da qualidade dos produtos e até na valorização do bem-estar animal e da sustentabilidade. 

Mais que um diferencial competitivo, a modernização da pecuária é um processo contínuo. Ou seja, ela já está ditando os novos padrões do mercado. Ou seja, não há mais espaço para negligenciá-la.

Se você quer aderir aos principais avanços do setor, comece pela otimização da nutrição do seu rebanho. Com uma boa suplementação, você otimiza a produtividade do gado, seus padrões de saúde, qualidade de vida e a própria excelência do produto final.

A Agross é referência no assunto e oferece uma linha completa de nutrição. Com nossos misturadores, você garante uma ração mais homogênea e adequada às demandas específicas do seu rebanho.

Quer dar o primeiro passo para desfrutar dos benefícios da pecuária moderna? Entre em contato com a equipe da Agross! Estamos à disposição para apresentar todos os diferenciais das linhas Bestmix, Turbomix e Nitromix.

5 de junho de 2023

Produtos em Destaque

Kit Plantio Tornitec Agross

Menos trabalho e mais rentabilidade no campo

Vollverini

Descompactador Giratório para Agricultura