(54) 3324-3666

Postagens da categoria:

Agricultura

O plantio direto está cada vez mais popular entre os agricultores que buscam um futuro mais sustentável e produtivo, porém, também há desafios no plantio direto.

Você já se pegou pensando se seria melhor optar pelo sistema de plantio direto ou se pelo modo convencional? Saiba que essa é uma dúvida frequente de muitos produtores rurais, sejam grandes ou pequenos. 

Neste artigo, você vai entender sobre como funciona essa técnica de plantio, qual a sua diferença entre os demais e os principais desafios no plantio direto.

Benefícios e Desafios

O que é o plantio direto?

O plantio direto é uma técnica agrícola que tem transformado a maneira como as culturas são cultivadas. Em contraste com os métodos tradicionais de plantio, que envolvem a aração e o preparo intensivo do solo, o plantio direto se destaca pelo seu enfoque na conservação do solo e dos recursos naturais, minimizando a perturbação do solo e mantendo a cobertura vegetal existente.

Qual a diferença entre o plantio direto em relação aos outros?

A grande diferença do plantio direto em relação a outros métodos, é o seu cuidado com a preservação do solo, na redução da erosão, na melhoria da qualidade do solo e na eficiência do uso da água. 

Ou seja, em vez de revolver o solo, o plantio direto apenas cria uma pequena abertura para a colocação da semente, permitindo que a palha ou os restos de culturas anteriores permaneçam na superfície do solo. Desta forma, cria uma camada protetora que ajuda a reter a umidade, evita o escoamento de água e protege o solo contra a erosão.

Principais desafios

No entanto, também há desafios no plantio direto. Um dos principais é a gestão da cobertura vegetal, uma vez que a presença de palha pode dificultar o estabelecimento de algumas culturas.

Entre os principais desafios, são: 

  • Falta da uniformidade da calagem na lavoura
  • Excesso de palha no solo
  • Baixa profundidade de calagem uniforme em toda a lavoura
  • Pouco enraizamento central, lateral e da raiz pivotante

Além disso, a compactação do solo é uma preocupação, uma vez que a ausência de aração pode levar à compactação em camadas mais profundas.

Embora enfrente desafios específicos, suas vantagens em termos de sustentabilidade, economia de recursos e redução da erosão fazem dele uma prática cada vez mais popular entre os agricultores que buscam um futuro mais sustentável e produtivo para a agricultura.

Além disso, encontrar meios para facilitar o trabalho realizado na lavoura pode ser um desafio, mas o avanço tecnológico e as melhorias em máquinas e equipamentos vem tornando este processo mais próximo ao produtor rural.

A seguir, conheça os benefícios e diferenciais do Kit Plantio Tornitec da Agross, e veja como ele pode contribuir para superar os principais desafios da sua propriedade.

Conheça os benefícios do Kit Plantio Tornitec Agross

O Kit Plantio Tornitec é um conjunto mecânico que conta com incorporador de adubo encostado ao disco, que serve para substituir os atuais sulcadores e discos duplos nas plantadeiras.

Com ele, você garante máxima produtividade nas suas culturas em qualquer tipo de terreno, inclusive nos solos pedregosos.

Este implemento foi desenvolvido para evitar o envelopamento da semente e o embuchamento da palhada. Além disso, ele elimina o problema gerado pelos torrões nos sulcos de plantio, também reduzindo desgastes e a necessidade de manutenções mecânicas.

Para contribuir ao máximo com o rendimento e rentabilidade da sua lavoura, seus principais diferenciais incluem:

  • Mais uniformidade na profundidade das sementes;
  • Maior absorção de água e resistência contra secas
  • Germinação uniforme e sem torrões;
  • Fantástico corte de palhada, inclusive na cana e nas palhadas densas
  • Menor potência do trator e economia de combustível;
  • Demanda reduzida por manutenções.

O Kit Plantio Tornitec pode superar os principais desafios no plantio direto, além de maximizar a rentabilidade da sua lavoura.

 Acesse agora a página do implemento para saber mais e peça o seu orçamento.

5 de janeiro de 2024

Você sabia que a plantabilidade no plantio de verão pode te ajudar a aumentar a produtividade da sua lavoura? O disco de corte para plantadeira Kit Plantio da Agross pode ser a ferramenta que vai transformar a sua operação.

A safra de verão possui grande impacto no faturamento anual de muitos produtores. Geralmente, o faturamento resultante das safras de inverno e entressafra apenas somam ao lucro obtido a partir do cultivo das culturas de verão.

Por esse motivo, é natural que o produtor invista mais nas culturas de verão para aproveitar o potencial produtivo e o retorno financeiro obtido a partir dessa safra.

Entretanto, alcançar uma safra produtiva e com grãos de alta qualidade é um objetivo comum a todos os agricultores. Porém, para atingir essa meta, é essencial que o agricultor esteja atento a vários fatores relacionados à sua lavoura, os quais desempenham um papel crucial na germinação das sementes e no crescimento inicial das plantas.

Dentre esses fatores, a plantabilidade dos grãos se destaca, pois tem um impacto direto no desempenho geral da cultura. Portanto, compreender o significado desse conceito e como ele opera é de extrema importância para aumentar a produtividade e a eficiência no desenvolvimento da sua lavoura.

Confira a seguir, o calendário da semeadura dos plantios de verão para 2023/24 e comece a preparar a sua lavoura.

Plantio de verão: confira o calendário da semeadura para 2023/24.

O plantio de verão começa a partir de novembro, e sabemos que é um dos períodos mais importantes para a agricultura, já que a época de cultivo das principais culturas, como soja, milho, feijão, etc. E com isso, pode ser uma das épocas mais lucrativas para os agricultores.

Confira abaixo as datas do início do plantio em cada região:

A seguir, confira o que é plantabilidade e como ela pode ajudar a melhorar a produtividade da sua lavoura.

O que é Plantabilidade?

Conforme explicado por Osmar Conte, um pesquisador da Embrapa, o termo “plantabilidade” refere-se à precisão no momento em que as sementes são plantadas no solo.

Essa precisão é alcançada quando as sementes são distribuídas de maneira uniforme no campo, sendo depositadas com o espaçamento adequado e na profundidade ideal para a semeadura.

Quando esse processo é realizado corretamente, é possível evitar perdas decorrentes de falhas no plantio e da presença de plantas duplas na fileira de semeadura. Portanto, dominar a eliminação desses fatores limitantes é crucial para aumentar a produtividade das culturas, especialmente em lavouras de soja e milho.

Qual a relação entre plantabilidade e produtividade?

Um plantio preciso das sementes é fundamental para estabelecer um contato adequado entre as sementes e o solo, otimizando o processo de germinação.

Além disso, ao garantir a distribuição uniforme das sementes, as plantas podem aproveitar de forma mais eficaz os recursos disponíveis, como água, macro e micronutrientes e luz solar.

Isso, por sua vez, beneficia o crescimento das plantas, já que as folhas mais maduras permanecem por mais tempo na planta, aumentando a capacidade de fotossíntese e, consequentemente, melhorando a formação dos grãos.

Outro aspecto positivo do plantio preciso é que as plantas se tornam mais resistentes a estresses ambientais, reduzindo a probabilidade de acamamento.

Como resultado desse efeito positivo em cascata, a produtividade da lavoura tende a aumentar. No entanto, para realizar esse processo de maneira eficaz, é essencial que o agricultor também compreenda os fatores que influenciam no plantio correto da cultura.

Como melhorar a Plantabilidade?

Para melhorar a plantabilidade e aumentar a produtividade, é essencial observar alguns  aspectos da sua lavoura, como:

  • Utilizar sementes com alto potencial de de germinação;
  • Garantir a uniformidade da semeadura;
  • Fazer o ajuste adequado da plantadeira, utilizando discos compatíveis com as sementes;
  • Investir no sistema de plantio direto, tendo o cuidado para fazer uma boa distribuição de palha;

Conheça o Kit plantio Tornitec da AGROSS

O Kit de Plantio Agross consiste em um conjunto mecânico que permite cortar a palha, distribuir o adubo na profundidade correta e deixa um leito de plantio perfeito para qualquer cultura.

Ele pode ser usado em quase todos os modelos de plantadeiras e suporta o trabalho em qualquer tipo de solo, inclusive os pedregosos. Assim, garante uma solução eficiente para o evitar o envelopamento da semente e o embuchamento da palhada.

Além disso, proporciona uma redução de potência por linha da plantadeira para 8 cv em comparação com o sulcador.

Com o Kit Plantio Tornitec, você promove um maior contato entre o solo e as sementes. Assim, a emergência de plantas nascidas por metro linear é maior, assim como a produtividade da sua lavoura. 

Se você quer melhorar a plantabilidade e aumentar a produtividade na sua lavoura, solicite um orçamento do Kit Plantio Tornitec.

20 de dezembro de 2023
Corrigir a compactação do solo na agricultura é essencial para ter uma lavoura bem-sucedida.  Afinal,...
24 de julho de 2023

O sistema de plantio direto, também conhecido pela sigla SPD, propõe um manejo diferenciado do solo. 

Assim, seu foco está em minimizar os impactos da agricultura sobre a terra, o que também aumenta sua qualidade para a realização de novas culturas.

Esse método oferece diversos benefícios, desde o aumento da produtividade, até a minimização de custos, melhoria e conservação do sistema produtivo, entre outros. Contudo, manter suas técnicas à risca pode ser desafiador sem as ferramentas certas.

Mas afinal, quais são os principais desafios do plantio direto? A seguir, relembre as particularidades mais relevantes sobre esse método e veja como superar as dificuldades ainda presentes em sua realização.

Plantio direto: relembre principais suas características

O plantio direto pode ser resumido como uma prática de semeadura sem preparo do terreno e com a manutenção de resíduos vegetais. Focado em preservar e melhorar continuamente as características físicas, químicas e biológicas do solo, ele é baseado nos seguintes pilares:

  • Revolvimento do solo mínimo ou nulo
  • Manutenção da cobertura do solo com palhada
  • Rotação de culturas de diferentes espécies

Sua finalidade é prezar por um manejo das melhores técnicas de produtividade, mas sem que elas comprometam a conservação do solo. Ou seja, trata-se de um plantio mais sustentável, capaz de sempre melhorar (e não esgotar) o ambiente de cultivo.

A palhada que cobre o solo consiste na matéria orgânica formada pelos restos de plantas já colhidas. Tudo que sobra depois que a colhedora retira a cultura da terra e separa os grãos (folhas, galhos e raízes) é triturado e retorna para cobrir o terreno. Isso gera vantagens como: 

  • A palha minimiza o impacto da chuva na superfície do terreno;
  • Evita que as plantas sejam levadas por enxurradas;
  • Diminui a perda de água na evaporação;
  • Mantém o solo na temperatura ideal;
  • Evita a infiltração de excesso de água.

Quanto à rotação das culturas, o foco é minimizar os impactos da monocultura e tornar o solo ainda mais fértil. Além disso, revezar diferentes tipos de plantio em um mesmo terreno prejudica o ciclo de vida de daninhas e outras pragas, minimizando seus estragos.

Como se não bastassem tantos benefícios, vale ressaltar que o plantio direto minimiza esforços e investimentos com o revolvimento do solo. Além disso, minimiza a ocorrência de erosões, melhora a germinação e emergência das plantas e otimiza o uso de fertilizantes.

Veja como superar os principais desafios do plantio direto

Não por acaso, o plantio direto está presente em cerca de 33 milhões de hectares das áreas plantadas no país. Isso representa quase metade das lavouras brasileiras. Os números são da Federação Brasileira do Sistema Plantio Direto (Febrapdp).

Claro que os ganhos também acompanham alguns desafios. Afinal, há mais elementos a serem observados em relação ao sistema convencional, como a manutenção das palhadas, a rotação das culturas e o não revolvimento do solo. 

Isso acaba gerando dificuldades como:

  • Compactação do terreno: se a descompactação ou drenagem do solo não forem bem planejadas antes da implementação do plantio direto, há chances de que o revolvimento e o nivelamento sejam necessários novamente;
  • Germinação de sementes: dependendo da época de semeadura, especialmente em períodos que deixem a palhada muito úmida, pode ser que ocorram problemas de germinação;
  • Controle de daninhas: no começo do plantio direto, é possível que os investimentos em herbicidas sejam maiores, pois a palhada inicialmente favorece sua germinação até a quebra do ciclo das pragas; 
  • Maquinário: ao implantar esse novo sistema, alguns equipamentos serão deixados de lado, como grades e arados. Em contrapartida, muitas vezes é necessário adquirir novas máquinas, que se adequem ao terreno com esse tipo de manejo;
  • Planejamento e qualificação: tanto a implementação, quanto a manutenção do plantio direto, exigem maiores conhecimentos técnicos dos produtores, bem como um planejamento agrícola mais preciso.

Muitas vezes, a melhor saída é começar com o apoio de uma assistência técnica para não errar no manejo. Assim, você garante melhores condições de organização para cuidar da palhada, controlar as daninhas, fazer a rotação de cultura, entre outras demandas.

Também faz toda a diferença investir em tecnologias de monitoramento. Hoje, é possível encontrar sistemas completos para acompanhar as rotinas e garantir um planejamento preciso das atividades na lavoura.

Conte com a melhor tecnologia para plantio direto

kit de plantio tornitec agross - agross do brasil

Por falar em tecnologia, é essencial contar com soluções capazes de otimizar o embuchamento da palhada e o envelopamento das sementes. Essa é a finalidade do Kit Plantio Tornitec, que promove ganhos como:

  • Menor necessidade de CV por linha;
  • Menor consumo de combustível;
  • Aumento de produtividade de sacas por hectare;
  • Eliminação de bolsões de ar;
  • Maior contato com o solo e semente;
  • Profundidade uniforme em toda a lavoura;
  • Fantástico corte de palhada, inclusive na cana;
  • Maior enraizamento central e lateral, pelo fato das raízes se alastrarem com facilidade em meio ao solo, se desenvolvendo de uma forma melhor;
  • Maior absorção de umidades e micro nutrientes, como fosfato, potássio, cálcio entre outros;
  • Durabilidade da ponteira igual a do disco de corte.

Quer garantir esses e muitos outros benefícios para implementar o seu sistema de plantio direto? Então explore os diferenciais exclusivos que só o Kit Plantio Tornitec da Agross do Brasil oferece! 

28 de fevereiro de 2023

Produtos em Destaque

Kit Plantio Tornitec Agross

Menos trabalho e mais rentabilidade no campo

Vollverini

Descompactador Giratório para Agricultura