(54) 3324-3666

Postagens da categoria:

compost barns

A implementação de compost barns tem sido uma alternativa cada vez mais valorizada pelos pecuaristas. 

Isso porque é um sistema capaz de melhorar significativamente o bem-estar e a saúde do rebanho, impactando diretamente na sua produtividade.

Quer entender como esse modelo funciona e quais são as suas vantagens? Confira os detalhes mais importantes neste artigo! Acompanhe e descubra também quais são as práticas recomendadas sobre como fazer um compost barns

O que é compost barns?

A pecuária de confinamento é uma solução adotada para garantir mais controle sobre o ambiente em que os animais ficam alojados. Sua finalidade é maximizar o potencial produtivo e garantir mais conforto para o gado, o que influencia na qualidade final do produto obtido.

Em meio aos diferentes modelos de confinamento, os compost barns são os que mais têm destaque em termos de saúde e bem-estar animal

Afinal, trata-se de um sistema formado por uma área coberta com uma cama de compostagem.

Essa cama é de uso comum para toda a criação. Ela fica separada do corredor de alimentação e é regularmente revolvida, a fim de manter a umidade e a temperatura sempre nos padrões adequados. 

O diferencial desse sistema é que a compostagem acontece ao longo do tempo com o material da cama e a matéria orgânica dos dejetos. Isso minimiza a emissão de gases nocivos e ainda produz um composto orgânico útil para a fertilização do solo.

Além disso, a grande vantagem está na redução do estresse do gado, que fica livre para caminhar no galpão e tem um espaço amplo para deitar-se sobre a cama. Abaixo, confira mais detalhes sobre os benefícios dos compost barns.

Quais as vantagens desse sistema?

Como você pôde ver, ao entender como fazer um compost barns e implementá-lo na sua propriedade, uma série de benefícios podem ser obtidos em relação aos demais sistemas de criação. Eles incluem:

  • Dados divulgados pela EducaPoint revelam que fazendas com compost barns têm apenas 7,8% das vacas com problemas de casco, enquanto as demais têm até 27,8%. Isso se deve à liberdade de movimentos e permanência em uma superfície macia
  • Os compost barns proporcionam um ambiente seco e macio para as vacas deitarem, o que ajuda a reduzir o estresse e lesões. Além disso, as vacas têm mais espaço para se moverem e podem escolher onde querem ficar no galpão;
  • Como os animais ficam menos expostos ao estresse e à umidade, o sistema também acaba reduzindo a incidência de doenças, principalmente a mastite e problemas respiratórios;
  • O sistema de compostagem é mais eficiente e também melhora a gestão dos resíduos da criação, minimizando o risco de contaminação ambiental e diminuindo a necessidade de limpezas diárias;
  • As vacas alojadas em compost barns tendem a produzir mais leite. O aumento médio é de 4 a 19 litros. Inclusive, a qualidade do produto também melhora, graças às melhorias na saúde e à redução no estresse dos animais;
  • Os compost barns ajudam a minimizar os indicadores CSS (Contagem de Células Somáticas) e CBT (Contagem Bacteriana Total) do rebanho. Isso reforça ainda mais a qualidade do leite;
  • Ainda em relação ao bem-estar e segurança dos animais, esse modelo de criação proporciona uma diminuição de 60% nos custos de farmácia na fazenda, de acordo com informações da Prodap.

Como se não bastasse, o modelo facilita a introdução de manejos que diminuem o retrabalho e garante uma rotatividade menor de mão de obra. No item seguinte, veja como fazer um compost barns na sua propriedade.

Como fazer um compost barns?

Depois de conhecer os benefícios desse sistema, você deve estar se perguntando como fazer um compost barns. Veja quais são as principais práticas e requisitos para implementá-lo na sua fazenda:  

Barracão 

O barracão onde fica o gado precisa ficar em uma área com boa circulação de ar. Recomenda-se que a construção seja feita em um lugar onde seja possível expandir futuramente, caso necessário.

Quanto ao sentido do crescimento do galpão, ele sempre deve ser longitudinal. Também é ideal que a obra seja feita no sentido leste – oeste. Assim, você se certifica de que a entrada de luz solar será reduzida. 

Cama 

Para garantir que a cama esteja sempre seca, seu tamanho precisa ser proporcional ao número de animais no rebanho. Quanto mais vacas sobre ela, maior a compactação e problemas de umidade, devido ao tráfego do gado e à produção de urina e esterco.

Para que a cama seja mantida no lugar adequado, a parede deve ser construída com uma profundidade de 60 cm.

Telhado

Já o telhado precisa ter inclinação de 30% a 33%. Essa é uma medida que faz com que o ar quente produzido dentro do barracão seja escoado para fora. Trata-se de um processo conhecido como “Efeito Chaminé”.

Você também precisa se certificar de que não ocorra a entrada lateral de chuva e nem incidência excessiva de sol. Para isso, toda a extensão do barracão precisa ter um beiral com medidas de 2,5 cm a 3 cm.

Bebedouros

Uma hidratação adequada é essencial para a saúde e bem-estar das vacas. Por isso, cada lote precisa ter, no mínimo, 2 bebedouros. Além disso, cada animal precisa ter 10 cm lineares disponíveis. 

A fixação dos bebedouros deve ficar a 80 cm do chão em pontos onde o piso seja impermeável. Além disso, recomenda-se colocá-los na parede que separa a cama do corredor de alimentação.

Manejo 

Em relação ao manejo, certifique-se de limpar os bebedouros uma vez ao dia. Já a cama precisa de substratos de qualidade, como serragem, maravalha, cascas de café ou de amendoim.

Abaixo da superfície da cama, a temperatura deve ser de 45 e 50°C, para que ela se mantenha seca. Sobre ela, é preciso manter uma ventilação com ventos de 2,5 m/s. Já o valor ideal para a umidade é de 30% a 45%. 

Corredores 

compost barn - alimentação do gado - agross do brasil

Por fim, o corredor de alimentação onde as vacas comem de pé deve ter 4 m de largura e de 65 cm a 75 cm de linha de cocho. Por sua vez, o corredor de serviço, que serve para retirar as vacas para ordenha e manejo, deve ter 2,5 m de largura.

Também é necessário construir o corredor de alimentação, que é onde passa o trator que deposita a dieta dos animais. Ele pode ser central, com cochos dos dois lados, e ter de 5,5 a 6 m de largura.

Outra opção é o corredor lateral, em que se deposita a comida em só um dos lados, com largura de 3 m a 3,5 m. Para que o alimento fique 10 cm acima do casco da vaca, uma mureta deve separar o corredor e a pista de alimentação (55 cm do lado interno e 45 cm no externo).

Com as linhas de nutrição Agross, você simplifica e agiliza o despejo dos alimentos e ainda garante uma nutrição mais equilibrada e sempre homogênea para o seu gado. 

Agora que você já sabe o que é compost barns, entre em contato e conheça nossos vagões misturadores.

12 de junho de 2023

Produtos em Destaque

Kit Plantio Tornitec Agross

Menos trabalho e mais rentabilidade no campo

Vollverini

Descompactador Giratório para Agricultura